Terça-feira, 12 de Agosto de 2014

Resetando da biometria à "boimetria"


Qual a diferença entre uma biometria e uma fotografia?
Não há diferença, ambas são a mesma coisa, são biometria, talvez melhor dizendo, "boimetria".
Biometria é a mensuração da vida em qualquer espectro, mensurar seu peso, usar uma balança é biometrizar.
Registrar a imagem é biometrizar, gravar a voz é biometrizar, arcadas dentárias gravadas, fotografadas e moldadas pelos dentistas são dados biométricos, e a altura também, impressões digitais, assinaturas, tipo de sangue, dados iridológicos, etc...
Quando a excrementada midiática arruma uma nova palavra para dizer alguma coisa, temos sempre que prestar atenção.

Puxemos a descarga.

O que é o governo? É um organismo composto inicialmente por seres agrupados, armados e organizados para que imponham sua "ordem", seja blefando e/ou gerando o caos, e depois disso o que se busca é a consolidação no poder, que implica em ensinar aos filhotes dos subjugados que é certo obedecer à subjugação (devem inclusive "rezar" entoando o hino da "nação"). O método para conseguir cooptar o povo é simples: primeiro cria-se o problema, utiliza-se de pessoas injetadas no meio para sabotar, pode ser através de insuflação de ideias, pode ser atacando criminalmente o povo. Isso gera a "necessidade" de providências. Aí, quando a instabilidade está "devidamente" instaurada, aparece, meio que caindo de paraquedas, a solução - os originais criadores do caos que, naturalmente, mostram através da pantomima como se "elimina" o problema. Pronto! O povo, subservientemente agradecido, entende que a ordem só pode ser alcançada através da interferência dos escolhidos, a velha "ação, reação, solução" - e, claro, caso o povo não entenda, a agressão não para, até que se exterminem todos os elementos recalcitrantes do povo, fazendo com que só as ovelhas sobrevivam! E daí dá-lhe "leis" para limitar o acesso do povo a "dessequestralização" (palavra, por razões óbvias, subtraída dos dicionários, que significa o processo de ficar livre, livre do estado de sequestrado pelo estado sequestrado e consequentemente sequestrador).
Através de "leis", regras impostas pela coerção armada, o governo obriga que os oprimidos sequestrados trabalhem para ele e que os filhotes desses sejam adestrados para trabalhar para ele, com isso o governo não só se mantém no poder, mas também se perpetua, pois as descendências desses oprimidos já serão automaticamente adestradas, pelos pais e pela cultura, a trabalharem para ele (chegando os filhotes a "rezar" o hino com lágrimas nos olhos e mão no peito, perfilados com respeito!).
O grande lance para a consolidação do poder é a difusão da origem do poder, criando-se pseudopoderes paralelos, cria-se a ilusão de que o poder é diluído (jagunços armados se dizendo "otoridades" são casos típicos de obnubilação do poder), que não existe um maestro só, existem "maestros" em conflito pelo poder total, assim não se percebe que o poder total começou no momento em que surgiram os governos!! Todas as lógicas governamentais hoje em dia são absolutamente as mesmas, extorsivo-tributariamente idênticas! Um estado impessoal e implacável que mata porque tem que manter a ordem ou por conta de "leis" (leis coercitivas e escravistas), e assim elimina sistematicamente os adversários. Viram o que aconteceu com o idealizador dos "rolezinhos"? Brincar com a ideia de ameaçar as elites custa exatamente isso, eles matam usando dos mais inimagináveis e "prosaicos" elementos executores.
O governo é apenas um organismo salteador que dominou e agora parasita os cidadãos, é uma egrégora viva e maldita, mas, para o intelecto de ameba dos humanos, todo esse poder é "abstrato"! Abstrata é a imbecilidade perene que acomete a todos!!!
O núcleo do governo real é algo oculto a sete chaves, pois, se sabidos os personagens, eles somem do mapa, e como eles sabem disso e não são estúpidos, estupidificam os outros! Eles se “fantasiam” de gente comum, e entre o povo sabem exatamente tudo o que o povo pensa.
Se até os agentes matadores do estado, agentes executores, os carrascos, os "ninjas" policiais, ocultam suas caras (carapuça de carrasco é regra desde sempre, e a razão é simples: são MATADORES, e sabem que se o povo descobre, a coisa fede) e identidades DESDE SEMPRE, o que nos faz acreditar que é legal entregar nossa face, nossa imagem para esse organismo criminoso, corrupto, de sicários?

Aquela ideia "superlegal" de chiparem a cachorrada, alegando que é para garantir o não extravio do cão, na verdade se configura da seguinte forma: é um recado claro para o dono, você pode até não aceitar chip, pode até querer garantir sua privacidade com isso, mas seu melhor amigo chipado vai te achar e vai nos contar sempre onde você está.

Sorria, você está sendo filmado!

E, acreditem-me, se os donos do jogo puderem colocar realmente microcâmeras (aquelas que só existem em "ficção") em qualquer ponto (até em nosso rabo) que garanta o controle total de tudo, eles o farão e não contarão!
Se observarmos essas câmeras de sistemas de segurança que pululam por todos os lados "graças à violência criminal", veremos que os controladores das imagens têm o trajeto, o "metabolismo social" de cada cidadão! Para plotar qualquer cidadão, basta acompanhar as câmeras de segurança de "todos" os provedores de serviços de segurança - e, se observarmos com atenção, veremos que os donos desses provedores são também os mesmos personagens donos de todos os sistemas de segurança!
O que nos faz acreditar que fornecer ginecologicamente nossos dados é algo coerente? Aliás, esse tipo de exame, o ginecológico, não é coerente nem para mulher de verdade, com saúde, pois mulher de verdade não coloca merda para dentro de seu corpo e nem delega aos outros a sua saúde e escrutínio íntimo.
Qualquer escrutínio serve para dominar, sequestrar, submeter, domar, e se tais objetivos não forem atingidos, serve para plotar, e o alvo é reconhecido e acertado, alvo esse que é (foi) alguém que não concorda em se submeter a excrementos corruptos!
Todos os dados sob custódia do estado só servem para que ele nos controle, nos elimine, nos submeta, nos sequestre.
Por que acham que todo vudu usa uma fotografia, um boneco, um avatar, uma biometrização da vítima??
E tem quem diga que não existe feitiço... E os governos são os primeiros a afirmar isso!!
Pensemos nisso.

Uma fotografia é biometria pura, é "fichação" de um inocente, é tirar o direito de proteção do ser por si mesmo, é fazer com que terceiros conheçam o retratado - sobretudo os que nunca chegaram a conhecê-lo - quando e da forma que interessar ao dono da foto na ocasião, ou seja, se o estado entende que alguém é criminoso, vai vaticinar a imagem, no mais puro vudu, do cidadão em questão! Vai pegar os dados biométricos fotográficos da identidade e distribuí-los, cheios de energia negativa, procura-se para todo lado, vivo ou morto, e todos em uníssono começam a desejar a desgraça do "criminoso"! Até o esconjuro/sortilégio chamado dinheiro (aquele papel onde estão escritas as palavras mágicas, os feitiços "in god we trust" e "deus seja louvado") é usado para estimular a participação de todos na caça e destruição do "criminoso"!
Mas quem é o criminoso: o criminoso "efeito" ou o criminoso "causa"?
Nesse jogo não faz diferença, pois, amaldiçoada a imagem do cidadão, ele fatalmente sofrerá a punição - esteja certo ou errado -, já que o feitiço biométrico, o vudu sobre sua imagem foi consumado!
Quantas pessoas foram executadas porque estavam fichadas fotograficamente pelas governanças?
Conseguiram entender como é que se enterra até as bolas sem que o cidadão que se diz homem diga não?
Vermes maçônicos (a serviço dos filhotes de deus) que tomaram o poder têm a identidade de cada cidadão, pergunto: qual a chance de alguém acordar para a salafragem do status quo e divulgar tal fato?
Só divulga se os mandatários quiserem!
Hoje, qualquer um faz o serviço sujo com miras "telemétricas" (ao contrário da mira telescópica, a “telemétrica” nos acha só pela triangulação da nossa emanação eletromagnética, e isso ninguém pode evitar de emitir, pois esse é o sinal de vida), drones miniaturizados com uma tecnologia que é aquela famosa tecnologia que só é divulgada depois de muitos anos descoberta (e mesmo assim, a divulgação é incompleta), com a verdadeira tecnologia, a vantagem técnica que não é para intimidar países e povos, mas para garantir a dominação total sobre tudo e todos.
Tudo graças a deus...
Qualquer pessoa de bom-senso que tinha sua terrinha e labutava-a para seu sustento iria pensar duas vezes antes de deixar seu dado fotobiométrico na cédula de identidade, ela sabia que no "mundão di deus" (excremental alienígena é o nome do tal deus) só podia contar consigo mesma e a vontade do "se deus quiser", e que o tal "guvernu" só aparecia para tomar seu suor na base do decreto endossado com armas.
Hoje, entendendo o que é a governança, sei que nunca aceitaria ter minha identidade federal, me bastaria a minha identidade moral!!!
Como mostro, qualquer método de enquadramento, de identificação (marcação de gado), só é interessante de verdade para os pastores, os gados inicialmente podem até achar que identificados eles são reconhecidos e têm direitos como cidadãos (alguns acham chique ficar todo "tatuadamente" marcado), mas, se entenderem as "vantagens" de aceitarem ser fichados, com certeza não aceitarão a biometria.
A quem interessa que todos sejam fichados, controlados, monitorados? Só a um organismo totalitário!!
Nossa vida e segurança só interessa a nós, e com certeza ninguém está mais apto a defendê-la do que nós mesmos, visto que sempre seremos os ÚNICOS a realmente perder algo com a ameaça de nossa integridade.
Os que têm seguranças, ou seja, recrutam os outros para serem os escudos protetores, são seres tão vis que não hesitam em sacrificar os outros, mesmo já sendo lixos o suficiente por não serem aptos a se defender, seja porque, como excrementos que são, conseguiram muitos inimigos, seja porque são relapsos com suas condições, com suas integridades e estratégias. Tais entes só existem porque tem prostituto, puto total disposto a proteger os outros e seus respectivos patrimônios em detrimento da própria segurança, abrem mão de evoluir como seres humanos só para satisfazer a desevolução de outrem!! Entenderam o "perfil" dos protetores guarda-costas e outros "paladinos" dos fracos e possuídos?
Temos que entender que TODO SER que diz que "todo homem tem um preço" dá a bunda! Sim, esse é o fato, visto que, se a vida tem preço, que dirá a bunda!! Pode ser que a bunda do lixo custe até muito caro peCUniariamente, mas tem preço!
Quem coloca a proteção, segurança e a bunda precificadas espera o que da vida?
Temos que entender que SÓ E SOMENTE SÓ NÓS PODEMOS PROTEGER A NÓS MESMOS, ISSO É FUNDAMENTAL ou não conseguiremos entender a vastidão da questão biométrica, não perceberemos a periculosidade da proposta!
Até para médicos deixamos as decisões de nossas vidas, mesmo que esses só se beneficiem com a doença! Deixamos para um estado degenerado (estado que permite os programas televisivos que existem é um estado que pratica crime de lesa-humanidade e sabotagem à pátria) nossa segurança de forma tão debil mental que permitimos o sequestro de nossas armas, aquelas únicas que nos protegeriam de mais abusos do estado degenerado! Agora, graças aos "black bosts" (invenção dos próprios governantes para tocar terror nas massas, fazendo-as temerosas de participar de protestos, ocultando o verdadeiro montante de descontentes com os excrementos governantes - e essa situação excrecencial não é de hoje, não é legítimo culpar a terrorista com vernáculo de boteco de tudo, ela já pegou a cagada da recagada do cagadão total!), ficou proibido para um cidadão comprar gasolina em postos sem vasilhame adequado!! Mais leis dos mafiosos no controle. O cerco se fecha inexoravelmente!

A tida como "a biometria", a genética, é algo sobremaneira enganador.
Pensem o seguinte: por que as crias da cruza de um pastor alemão com uma cadela fila, por exemplo, são diferentes das de uma pastora alemã inseminada por um cão fila?
Como o resultado é diferente se, em tese, a mistura é igual?
Fica evidente que o corpo da fêmea é a "Bobina de Tesla", que ressonantemente induz o feto ao desenvolvimento de acordo com suas diretivas, e as recessividades genéticas e genes dominantes nada mais são do que a assinatura da ressonância do corpo feminino, que já está no óvulo consorciado em um acordo espermatozoidico. Naturalmente, o corpo feminino estabelece, nessa dança genética, para onde puxam a sardinha.

Antenas nada mais são do que "pontas", e partículas e subpartículas amam as pontas.
Umas pontas/antenas são tão finas e sensíveis que até um fóton (aquele tal que os boçaloides doutos teimam em dizer que é um "cara" anfótero, quase baitola, e não sabe se é uma onda ou se é "um" partícula, coisa de agendas prosélitas) as "balança", as sensibiliza. Uma das características dos elétrons é se acumularem em pontas, eles vão para onde as pontas estão, por isso para-raios são pontudos.
Pontas soltam raios e os recebem, nem sempre são percebidas como antenas.
O ar riscado por um raio é uma antena em sua forma de agir, a diferença de potencial entre dois pontos gera a migração da carga (a corrente), sensibilizando a antena "ar".
Um raio nada mais é do que o ar "incandescido".
O ar fica condutor ou quando tem partículas condutoras ou quando tem água (o raio vai se "enveredando" por onde o ar está condutivo e, por falta de homogeneidade do ar nesses momentos, faz um caminho mais condutivo e não necessariamente o mais curto). Se seco, o ar é isolante, por isso em regiões secas é comum a fagulha decorrente de atrito em carpetes e assentos de automóveis, pois, não sendo condutor o ar, as cargas ficam acumuladas nos objetos até que uma diferença de potencial (suficiente para vencer ou a distância ou a "resistência" do meio condutor, ou ambas) gera uma descarga que "obriga" que o ar "conduza". É exatamente o que ocorre no filamento de tungstênio (que é uma espira para maximizar a área de resistência/emissora de luz) de uma lâmpada, quando a corrente passa, ele oferece resistência, fica quente e emite luz e calor. Aliás, o bulbo da lâmpada tem vácuo para garantir a não combustão do fio de tungstênio e não só para isolar, pois, embora o ar seco seja isolante, ele é combustível e oxidaria o tungstênio em uma reação térmica.
As antenas (pontas) dependem de suas geometrias para pegarem ondas específicas com maior rendimento. Se uma onda anda vertical, a antena é assim, se é horizontal, a antena é assado, e, se de outra forma, será talvez bem captada por uma antena quadrada. A geometria da onda determina a geometria da antena, mas isso não impede uma antena de pegar qualquer onda, só que pegará sem a forma adequada e em pouca quantidade.
Antenas emitem e captam ondas de todo e qualquer espectro, mas isso não quer dizer que essa captura será reconhecida e decodificada.
Nossos pelos são antenas, assim como vibriças nos focinhos de gatos, bagres e outros animais, que nada mais são que "antenas" de insetos, órgãos sensoriais.
Como mostro, antenas são bem comuns, sobretudo na natureza! E são as comunicadoras, as "neurotransmissoras" da natureza por excelência!
Antenas receptoras-emissoras são simples peças que são sensibilizadas por ondas ou estáticas (energia escalar) amplificadas.
O prato parabólico das antenas nada mais é do que um concentrador de sinal.
O foco convergente de todos os pontos da parábola, aquele penduricalho (receptor) na ponta da haste no centro do prato que fica apontado para o céu, é o receptor/emissor de sinal. Esse receptor é um induzido (uma espira) de cobre (ou outro condutor) enrolado em um imã, que é excitado pelo sinal recebido, sinal esse que é reconhecido elétrica e magneticamente (toda carga elétrica tem uma carga magnética perpendicular a ela e vice-versa). Dessa forma, as ondas captadas pela antena geram uma flutuação, tanto magnética quanto elétrica, no receptor. A forma de emitir a onda e recebê-la é a mesma (só que para emitir tem que ter uma fonte de energia própria, para poder "doar" energia para as outras), uma antena induz (excita) o miolo de outra antena em outro ponto, e assim a carga é diapasonicamente transmitida, as estações repetidoras só são para "vitaminar" os sinais.
Isso é o funcionamento básico de QUALQUER antena, o que muda são as formas e tecnologias aplicadas.
Em ferramentas feitas por nós, predominam as espiras de cobre, e entre os seres orgânicos, predominam as hélices genéticas, moleculares, celulares, capilares (tanto de cabelos como venais), axoniais, dendritais, etc.
Vermes, espiroquetas ciliados, flagelados e vírus não são nada mais do que diapasões de vibrações alienígenas, a própria forma deles determina suas funções e "afinações". Não são os agentes, são as consequências da "mudança de bioma" feita a cada tranqueira que jogamos no bioma "corpo", poluímos os rios venais, esgotamos a estação de tratamento "nefro-hepático" e, com combustível de má qualidade, queimamos a "bomba hidráulica" e todo o sistema de ventilação, daí aparecem os "cacos", "cavacos", "limalhas" e todo tipo de "pontas" (antenas, lembram?), que nada mais são do que a "escória" de um sistema estressado, trabalhando muito além do bom-senso e começando a receber pelos "cacos de antenas" sinais de "emissoras piratas".

Uma antena pode ser composta pela antena em si e por um solenoide (enrolado de cobre, ou outro metal condutor, que "transduz" a carga elétrica em carga magnética e vice-versa), boosters potencializadores da antena.

Já demos alguns exemplos de "antenas em si", e agora vamos exemplificar os induzidos.
Nosso DNA nada mais é do que um induzido, uma bobina, um helicoide (aliás, dois), o DNA é um solenoide. Um polímero qualquer É um solenoide (as moléculas têm uma forma espiralada e por conta disso têm memória, voltam à forma original tal e qual uma mola), qualquer forma helicoidal é uma bobina, lembremos que o sentido da "corrente" que flui na "bobina polimérica" é determinado pela geometria de suas moléculas. E todo "enrolamento" induz outros em "oitavas" pertinentes.
Uma das coisas que determinam a potência de um induzido é sua ausência de resistência, e o que determina a função de um induzido é sua potência, logo, um "induzido" pode ser até isolante (lâmpadas de filamento) e, dependendo da carga induzida e da temperatura, as resistências podem aumentar e diminuir.
Assim, um solenoide (alguns entendem solenoide como apenas um fio enrolado e outros entendem que é mais de um, assim, quando cito solenoide, é mais de um induzido, fio enrolado, o DNA e RNA, por exemplo - para que não nos percamos em espirais de "prolixitudes" de nomenclaturas "doutas") em um lugar quente SEMPRE vai oferecer resistência maior que em local frio, sempre vai esquentar mais em local quente, e isso cresce exponencialmente, pois calor gera resistência, que gera calor.
Esse calor pode ser convertido em produção ou desgaste, nós determinamos qual deve acontecer.
Temos que saber o histórico de resistência de um induzido para sabermos qual a sua função. Um induzido emite desde magnetismo (eletromagnetismo) até luz e calor.
Cromossos (induzidos em pares, solenoide) definem "cromo somos", segundo os doutos, mas isso não é fato, pois os cromossomos são meros solenoides, vamos aos fatos.
Guanina, timina, citosina, adenina, e a dublê de timina no RNA, a uracila, são esses 4 aminoácidos que formam o tal código genético, e eles se combinam por diferença de potencial, ou seja, quem tem elétron para doar quer um receptor e quem tem para receber quer um doador. Portanto, as pontas de uns são emissoras, "evaginantes", e de outros são invaginantes, receptoras, tudo é um simples princípio de "antenalidades"!!
Observo que esses aminoácidos são "cristais piezoelétricos", ou seja, os DNAs são induzidos, bobinas compostas, unidas por cristais "geradores energéticos". E o que determina o funcionamento de tal sistema assim são as emissões livres no "eter", são primariamente as emissões de rádio naturais, inclusive o "som" que se ouve em rádiotelescópios chamado de "eco do big bang" (sim, os imbecis arrumam nome para tudo), essas emissões da Terra são as principais "estações de rádio" dos robôs orgânicos e teleguiados, de todas as células que têm um DNA ou RNA.

Para sabermos o sentido da "corrente", só precisamos seguir esta lógica: quem doa é o negativo e quem recebe é o positivo.
Existe, porém, outra forma de combinação de partículas, é a "coovalência" permutatória, onde os que doam apenas emprestam e os que tomam apenas "dividem o prato" (o monóxido de carbono, onde os elementos se combinam por "coovalência", é muito mais letal do que o dióxido, pois os elétrons partilhados pelo primeiro são mais "livres" e acabam radicalizando em "radicalidades livres")!

Nossos "cromo somos" são apenas bobinas, induzidos e antenas, apenas diapasões (antenas receptoras de frequências específicas bem high-tec!) respondendo a uma ordem anterior, subjacente. E essa ordem só tem uma origem, a própria Terra, pois, sendo Ela a fonte original de todos os tons e ritmos de nossos seres, naturalmente nosso corpo é afinado em "G", de gaia, e não em em "G" de sol!!

Na verdade, "cromo somos" é produto das vibrações captáveis pelas nossas antenas, e isso inclui não só as dos solenoides genéticos.

Naturalmente, a primeira antena corporal, a célula máter, tem que vibrar em consonância com o todo materno, aí os nossos genes entram em ação, sendo "tocados" pelas "oitavas" do corpo feminino, que vibra os "diapasões" (helicoides genéticos) pertinentes ao melhor desenvolvimento do sistema criado. Essa ressonância imediata entre a fêmea e o feto é a mesma que entre ela e a Terra, a origem de todas as coisas.
Para melhor entendermos, citarei o exemplo dos judeus, seres feitos por jeová, que teve que usar uma matriz vibracional para fazer algo dentro dos parâmetros de uso desejado, ou seja, se queria usar tais seres para infiltrar a humanidade, eles teriam que ser "iguais" aos infiltrados ou a coisa desandaria. Assim, jeová não pensou duas vezes, fez o solenoide matriz igual ao dos alvos. Não são seres sequer semelhantes, mas vibram "organismalmente" da mesma forma, podem inclusive reproduzir com os alvos!

Todas as antenas são as "sinapses" do universo, tudo é receptor/emissor, tudo é antena.
O processo de percepção de cor funciona como uma antena, uma antena fotônica chamada "olho". O processo de emissão de cor também funciona como antenas, nesse caso elas recebem o nome de pigmentos, filtros, elas filtram todos os comprimentos de onda (antena receptora) e emitem apenas o comprimento de onda que refletem, salvo os pigmentos brancos, esses refletem tudo, são apenas "antenas repetidoras".
Lembro de mais um exemplo de antena, um rádio de galena, um rádio receptor que não tem fonte de energia externa.
De onde vem a energia? Do ar, cheio até o gargalo de ondas eletromagnéticas. A sintonia se dá através das espiras, que determinam qual o ciclo (medidos em hertz e seus múltiplos). A energia é o próprio sinal recebido.

Resumindo a bagaceira: nossos corpos são compostos por zilhares de rádios de galenas e antenas, todos sintonizadas com a força geradora, a Mãe Terra primordialmente. As paredes celulares são as "parabólicas", as organelas são os capacitores, transistores, diodos e resistores, o DNA é a bobina sintonizadora e o meio salino em que vive é o cristal de galena.
Mas, devido à instilação alienígena, estamos sendo "sintonizados" por antenas nem um pouco amigáveis, e tampouco orgânicas, só que, por sermos máquinas biológicas, para sermos transformados em receptores-emissores tecnológicos, o preço é "banal", a própria humanidade, a própria visceralidade terá que ser cibernética!

Espero que depois dessa abordagem sobre as implicações antenadas, tenhamos mais critério em nos envolvermos com antenas. Quando nos cremos ligadões, antenados, estamos apenas sendo cooptados na "sintonização" de um novo mundo, algo que não é a Terra, mas que se tornará nossa realidade se não tivermos a disposição para levantar para mudar o canal, pois o controle remoto não é uma antena confiável e só sintoniza o que os alienígenas querem. E como até a TV é viciada, só nos resta desligar os aparelhos e sair, deixar que as emissões solares e salares inundem todas as nossas antenas com programação saudável.

Mudemos o canal em vez de, remotamente controlados, entregarmos nossos canais para os canalhas!
De biometrias em biometrias, os parasitas usurários garantiram a total boimetria.

Publicado por Vapera às 20:19
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
 O que é? |
Domingo, 27 de Julho de 2014

Resetando da "cristanlina" democracia à burrice opaca (atualizado em 04/08/14)


O que sempre digo: a burrice é o único inimigo do ser senciente... a estupidez perene, a imbecilidade perene.

Daí vem um delinquente qualquer e diz: "Todos são iguais perante deus..." e faça-se a democracia!
E, claro, o delinquente alardeador de tal impropério vira o popstar (no sentido até lato da palavra, segundo os pios!), o criador e criatura da midiatização total!
Daí por diante temos realmente um maremoto fecototal, que em bolas de merda rola mundo abaixo e escala mundo acima por toda a bosteridade!!
Como é possível que um imbecil diga que todos são iguais e os todos desiguais acreditem??
E o delinqua virou o mestre, o doutrinador, o profeta, o salvador???
"Amai-vos uns aos outros como vos amei..." Porra, um acéfalo que me diz que sou igual a qualquer outro ser ainda quer que eu acredite que ele me ama?!?
Tem até "temente a deus"!! Temer a deus... que tipo de logística propõe tal acefalia??
Temer por quê? Esse troço pode me atacar? Não seria mais lógico aprender a me defender, a ficar mais forte que o tal desejoso de tementes baba-ovos?
Não ter apreço pelo material, esperar uma "vida eterna ao lado do senhor", ser caridoso, ser perdoante com quem não presta, nunca prestou e não vai prestar...
Cada ato "genial" que essa besta ensina é perfeito para o inimigo: sermos despojados é perfeito para o ladrão, sermos caridosos é perfeito para o parasita, sermos perdoantes é o fino para o canalha! Como vemos, com um salvador dessa laia, não precisamos de predadores, já chegamos nas batalhas de calças arriadas, de ré e esgarçando as bandas da bunda!
"Ser bom com os outros"... Que outros? Os mesmos que gostam de fazer maldades com animais só para sentirem o gosto tenro da carne malpassada?
"Ser bom com os outros"? Os outros que por alguma razão pecuniária podem subverter suas posições em relação a nós, a todos e a tudo?
Bom, muito bom... para os inimigos.
Os cadavoristas, que não conseguem domar suas "fomes" só para que algum ser não morra e os seus não sofram, merecem piedade?
Eles a tem para com os outros? Ou os outros não são tão iguais assim?
Mas se todos são iguais perante deus e, claro, o popstar amante de todos, por que os animais, que só são um pouco menos iguais, não são iguais? Afinal os desiguais humanos são todos "iguais"! Será que os deuses dos animais são menos deuses que os deuses dos humanos? Mas se os deuses não são iguais, por que os humanos seriam?
E o cara, depois de fazer uma salada de desinformação desse porte, virou o caminho, a verdade e a vida???
PQP...

Em outros tempos já houve boçais a propor igualdades entre desiguais, mas foram em terras "pederopedofiloponesiais", onde epicuristas amantes de varões imberbes eram os criadores de aristotelices burrificantes, naquelas terras, o buraco de cagar dos imberbes varões eram o princípio das especulações.

Hoje em dia, a ordem do dia é "liberté, égalité, fraternité", e agora terras peloponesiais são apenas as aprendizes das especulações que vão de cus a nações...

Democracia é o "ideal", igualdade total, até buraco de cagar já pode gerar! Agora também é "órgão sexual"! E viva a liberdade de expressão, tanto de merda quanto de humanos, afinal é tudo igual, "todos" nascem de "sexo"!
Tudo porque um imbecil, um belo dia (só uma licença poética, pois tal dia foi uma cagada total), resolveu dizer que todos são iguais perante deus!!
E tem quem siga o retardado (ou safado) até hoje!!

Não existe amor aos outros, só existe o autoamor, pois só queremos bem aos outros se esses nos fazem bem (ou assim cremos), ou seja, somos acarinhados (mesmo que para alguns, carinhos sejam sopapos e sopapos sejam carinho) e respondemos com carinhos.
Todo mundo afirma que gosta de gente e gente merece todas as "vantagens" crísticas (invenções do tal popstar debil mental ou canalha, ou debil mental canalha), mas nenhum ser humano, quando pensa em um paraíso, pensa em uma fila, uma praia lotada, um engarrafamento, uma megalópole, um shopping cheio, sempre pensamos em lugares idílicos, bucólicos e, claro, só por mera coincidência, sem nenhum ser humano além dos que entendemos por queridos!!
E tem quem acredite que gosta de gente???
Ninguém gosta de gente, se alguém se aproxima de nossa pessoa e não apresenta as características "fundamentais" no processo empático, já ficamos em posição de ataque e defesa, já estamos pré-julgando a "ameaça" só porque sabemos que GENTE NÃO PRESTA!
E somos todos iguais???
E não foi só o popstar e os pederopeloponesiais que aderiram a essa imbecilidade, teve um que foi meditar 40 dias para, no fim, "iluminado", achar que podia passar a iluminação aos outros todos!! A anta não percebeu que, se ele precisou de 40 dias de abstinência total de tudo e em meditação perene para "se iluminar", os seus ouvintes teriam que fazer o mesmo, no mínimo, já que ele é que tinha a fagulha de busca inicial, logo, era desde o princípio mais propenso a acertar a tacada.
E ainda assim achou que se iluminou???
Mais quarenta dias para a mula!!
Tudo começou com promessas de titãs prometedores, a sua iluminação garantida ou o seu fígado de volta!
Depois que o titânico prometido, cérebro de hecatônquiro, foi preso e hepatocircuncidado diariamente, esperava-se que essa estória de iluminados transmitindo o saber tivesse sido entendida como caixa de pandora, mas não, a coisa piorou, desde então o que mais aparece é boçaloide dizendo que todos são iguais e merecedores de iluminações e redenções!
Tudo começou com aquela estrumância total de "todos são iguais perante deus", passou por direito de voto de cidadãos livres (mas baitolas), passou por liberté, égalité, fraternité, e agora, de novo no ritmo sodomita (o mesmo ritmo que levou roma e grécia ao ocaso), a humanidade está em igualdade de condições, continua composta pelos mesmos acéfalos que há milênios vêm seguindo palavras de outros em vez de seguirem seus corações, aliás, pior, conseguem acreditar que seus corações desejam que sigam a palavra alheia!!!

Caros leitores, o tom agressivo que esse texto aparenta é por conta da estupidez desatenta, só um tom mais agressivo gera uma reação. Existe, sem sombra de dúvida, o risco de tal agressividade gerar uma recalcitrância de alguns, entretanto esse desentendimento de alguns é compensado pela escandalosa obviedade da estupidez que mostro!

Vejam que não estou falando só de uma religião, estou falando de uma proposta que permeia tudo, desde a proposta sociopolítico-religiosa até as diretivas individuais.

A agenda de "isonomia dos seres" é fundamental para o nivelar por baixo, é assim que se faz com que mulheres achem que todos são iguais e por isso qualquer um merece se perpetuar, e perpetuam os excrementos que pululam (aos que acham que estou sendo duro, deixo só os exemplos dos indianos estupradores, os árabes costuradores de bucetas, os judeus patrocinadores de pornografia, pedofilia, pederastia, usuras, cizanias e genocídios, os brazucas felizes em terem um jeitinho para tudo, menos para eliminar de uma vez só os excrementos corruptos, afinal são também esses jeitosos, e, claro, deixo não só o exemplo de massacrados midiáticos, mas de todos os massacrados em nome do poder sobre os outros e da ausência do poder sobre si mesmos), garantem o que há de mais imundo nascendo. É essa agenda que garante que o mundo inteiro seja dominado da mesma forma!!

Tanto a democracia quanto o comunismo quanto o socialismo SÃO a exacerbação da ideia de que somos todos iguais. Um alega que o poder emana do povo e que o povo vota para escolher de forma igual, os outros dois afirmam que o povo toma o poder e é o poder e que tirou o direito dos diferentes do povo de serem diferentes.
Só não cito o capitalismo como doutrina de ovelhas porque tal regime econômico serve para a expropriação total dos gentios sem que eles percebam antes que seja muito tarde. É uma espécie de contraponto das propostas "niveladoras".

O popstar já foi proselitamente de judeu a ariano, passando por krishna, "budões" e outros "avatares", mas a proposta "pacífico-legal em um mundo em guerra" é sempre a mesma, da democracia ao comunismo, sempre aquilatando, rasourando, rasando todos a todos, buscando, através da rasoura, a "rasura" banal, a rasura total, a razia!! E lugar de rasura (tanto rasura quanto "rasura") é na "basura" (lixo em espanhol), onde a rasoura rasa em aterros o terror da razão, os zurros dos burros! Simplesmente arrasador! :-D


Adendo:

É fundamental que nós sempre tenhamos em mente que tudo o que entendemos, raciocinamos, é diretamente proporcional à nossa capacidade energética, não há como entender "além" ou "aquém" (sic) sem uma "overdose" energética.
Para ilustrar, usarei o clássico exemplo do copo único com "duas medidas": um copo com água até a metade é, para uns, meio cheio e, para outros, meio vazio, o que diferencia é a posição do observador! Uma pessoa que observa de uma posição abaixo ("abaixo" é algo meramente conceitual, mas serve como referencial) do copo verá o copo meio cheio, é uma obviedade perspectiva, e uma que o observa de cima (idem ao que mencionei para o abaixo) irá vê-lo meio vazio, também uma obviedade perspectiva, já que a parte do copo que fica mais próxima de nossa vista é vista como maior do que a mais afastada.
Se observamos de "igual para igual", o copo terá a metade cheia, ou a metade vazia.

Confusos sempre estamos em alguma instância, já que abarcar a totalidade do entendimento é abarcar a totalidade energética, o que não tem como acontecer, logo, só o que nos resta fazer é, para variar, ficarmos fortes para diminuir a confusão.

Com o aumento da força, sobretudo a "oxigeno-ventilatória", a força pulmonar, as coisas vão se aclarando paulatinamente, pois a tendência é continuarmos nos "energizando" sem parar (da mesma forma que o processo de decrepitude é paulatino e inercial).
Fiz, no texto principal, um comentário de duplo sentido, um mais imediato, mais simples, algo que acredito que alguns talvez só tenham entendido nesse sentido, e outro mais "histórico", foi quando adjetivei Prometeu de cérebro de hecatônquiro.
Creio que com o entendimento de que os hecatônquiros eram abominações bestiais fica implícito (até pelo nome "hecatombesco" :-D) que o cérebro de Prometeu era uma abominação bestial (por estupidamente passar o "on" e o "off" para a humanidade), mas esse não é o "mais acertado" sentido da "ofensa", mas sim a metafórica proposta do "policerebrismo", ou, menos metaforicamente dizendo, da hecatombe democrática, ou democrática hecatombe, pois, se democrática, sempre será hecatômbica.
Os hecatônquiros eram bestas de 50 cabeças e 100 braços, mas com apenas duas pernas, e daí eu pergunto: qual das cabeças comanda as pernas?
Se todas mandarem, eles não andam, pois cada cabeça vai plotar sua proa de acordo com o que vê! E, mais, mesmo que eles tivessem 100 pernas, não mudaria o fato de que suas pernas não se coordenariam para conseguir um deslocamento coerente, pois seriam coordenadas, aos pares, por 50 cabeças - ao contrário das centopeias, dos miriápodes (esses, pelo nome, têm "mil pés"), que sabiamente deixam as decisões do rumo da "nau" "na mão" de uma só cabeça (observo ainda que cada par de pata das centopeias pertence a um segmento de seu corpo, assim, ela tem que ter, pelo menos, 50 segmentos, ou seja, ela até divide o corpo todo, mas de forma nenhuma divide a cabeça; e, tal e qual escorpiões, tais seres são tidos como um dos mais antigos do planeta, demonstrando a eficácia da "monarquia", enquanto os hecatônquiros, com sua "democracia", viraram lenda!). Os hecatônquiros são uma ilustração perfeita da lógica democrática!
Qual a cabeça de um hecatônquiro que comanda suas pernas é a fundamentalidade da democracia, sem esse entendimento não se abarca a verdade democratica. A sociedade democrática é uma hecatônquira quimera (quimera é a criadora das charadas que vaticinam os humanos, esse entendimento é fundamental para entender a composição do nome "hecatônquira quimera") criada para confundir a humanidade.
Fica claro que, se a pessoa não sabe o que é um hecatônquiro (e uma quimera), ela perde parte do texto, tem um entendimento mais agressivo, cheio de "ofensas", mas, se sabe o que são tais mitológicas criaturas, tira de letra o entendimento mais abrangente, metafórico e menos agressivo. Mas não podemos descartar que o entendimento simplório, em algum momento, irá levar a caminhos mais amplos, pois nosso entendimento é um processo cumulativo. Participar em todos os níveis implica não em subir ou baixar, mas sim em ter disponível energia em todos os níveis, e nenhum é mais raso ou profundo, mas todos são distintos energeticamente. A "flexibilidade energética" começa a acontecer conforme vamos ficando mais fortes.
Ter mais ou menos energia, sim, é a forma de diferenciar a todos, e só nos resta a potencialização, o resto é retórica de "baixo nível", coisa democrática!

Publicado por Vapera às 17:09
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (4) | Adicionar aos Favoritos
 O que é? |
Domingo, 20 de Julho de 2014

Resetando dos chemtrails a quem nos "trail", nos trai e nos "trailrá"


Que essas bostas pulverizadas na cabeça da galera são fatos, é incontestável, pelo menos para os menos acéfalos que entendem que rastros de vapor cristalizado não ficam "pintados" no céu, eles esvanecem muito rapidamente, como qualquer vapor d'água.
Se ficam impressos no ar, é porque tem algum aglutinante no vapor, algo oleoso, algo que não é resultado de queima de hidrocarbonetos...
Já se sabe inclusive alguns dos componentes dessas bostas - metais, alumínio, tem bário, titânio, estrôncio e um monte de outros "terras raras" (terras raras é um nome genérico para um grupo de elementos - metais - entendidos como "raros", não pela raridade em si, mas pela inexistência de tais personagens em estado puro na natureza e dificuldade de produção), que, não por mera coincidência, são matéria-prima para produtos de alta tecnologia, usados em eletrônica, e de superimãs.

Os elementos químicos e substâncias estão sujeitos a mutações induzidas, algo transgênico, e, dependendo da forma de se produzir e da finalidade almejada, tal mutação chamamos dopagem.
Dopar é alterar as características originais de elementos ou substâncias através da adição de outros elementos e substâncias. A dopação é feita acrescentando-se uma quantidade mínima de algum elemento em outro, e o resultado é que o elemento dopado se comporta de forma diferente da normal, ou até de forma anfótera.
Metais dopados adquirem características até impensáveis, sobretudo se dopados com elementos raros, e são difíceis de se pesquisar de forma independente, como o são os metais dos chemtrails!
Dopações em metais podem originar leds, diodos, triodos (e toda a "linha" de "odos" conhecidos), capacitores, antenas, até espelhos reflexivos (bloqueadores solares são basicamente óleos misturados com "escamas" metálicas de titânio, alumínio, zinco, etc.), e metais (dopados ou não) transformam a ionosfera (se nela permanecerem dispersos) em paredes de um hipermicro-ondas! Ou seja, se for emitido pelas antenas de rádio (celulares, wi-fi e toda sorte de aparelhos que emitem ondas eletromagnéticas) na atmosfera terrestre a microfrequência de, por exemplo, fervura da água, todos seremos sumariamente cozidos e queimados em holocausto (não esqueçamos que o cheiro e aspecto de carne queimada é agradável a jeová, e que o povo escolhido por ele, que é o mesmo que controla tudo, É obrigado a fazer holocausto todo dia para agradar ao "santíssimo", e será recompensado com toda a Terra quando tiver eliminado todos os "apóstatas"). Um superforno de micro-ondas com paredes de alumínios, bários, cobaltos, etc. fará com que as "profecias" propaladas nos tempos protomidiáticos (antes de gutemberg) tornem-se verdade, vão esquentar o mundo e tudo acabará em fogo!
Como vemos, melhor que "prever" é entender dos recursos necessários para a realização das "previsões".
Limpa-se o mundo da "borra ignara" chamada humanidade, os sheeps (só vão sobrar sheepdogs de gods, os "chipdogs" do chipgod) e seus chips, com um simples clicar de botão, sem destruir nada das edificações e sem deixar rastros carniceiros; os rastros químicos e as ondas eletromagnéticas farão a limpa tão desejada pelos "eleitos" donos do mundo e seu criador.
Perfeito! Se não se sabe construir, obriga-se os outros a construir, só é preciso adquirir as armas mais eficazes, e, depois de tudo feito, eliminam-se os construtores para que eles não contem a verdade sobre os donos do mundo, não sem antes obrigar os construtores a construírem construtores! Os megacomputadores, as impressoras 3D, as máquinas CNC já estão aí, já não são mais precisos os gentios!
Como eu disse, perfeito! Uma entidade maldita cria um mutante que consegue pastorear os originais, induzindo-os a criarem um mundo aos moldes mutante, ao "gosto de deus", e, depois de tudo pronto, os pastores vão sacrificar, para a glória do senhor, toda a humanidade em holocausto. Ou seja, o gentio, o goy, o gado será sacrificado em glória ao senhor, e o senhor, grato, entregará o planeta ao seus transgênicos descendentes de adão, que, já completamente pederastas, fenecerão como "flores", iguais àquela que solta cheiro de carniça, pois sua agente polinizadora é uma mosca (musca domestica, criatura alada que possui uma afeição patológica por um tenro monturo do produto do buraco de cagar).

Voltando aos metais aspergidos e espargidos sobre nossas cabeças...

Alumínio, por exemplo, não existe na natureza, é metal "misturado" com outros personagens, é extraido por diferença de potencial, "cozinham-se" bauxita e outros minerais e, dessa "sopa primordial", separa-se o que interessa através de ânodos e cátodos.
Alumínio é figura comum entre os fios, junto com o cobre, e bom condutor de calor também, metais são bons condutores de eletricidade.
O mesmo acontece com todos os metais "envolvidos" nos chemtrails, todos eles têm características eletromagnéticas bastante significativas, todos podem "criar" do nada novos componentes eletrônicos - que nada mais são que "manipuladores" e "transformadores" do fenômeno eletromagnético. Um diodo, por exemplo, é uma válvula, uma porta que direciona corrente de acordo com o que se deseja, é feito de sílica e plástico preto (o plástico preto serve para isolar a sílica de contatos aleatórios e, sobretudo, para protegê-la da luz, pois ela é fotossensível, ela inclusive é o elemento utilizado em células fotoelétricas) - um pequeno cristal de sílica, por suas características físico-químicas, direciona o sentido do movimento de uma carga elétrica. Outro exemplo é o transistor, que é argila dopada, que "filtra" de acordo com sua dopação. Outro: capacitores, compostos por duas partes separadas e dotadas de polaridades opostas que conseguem armazenar uma grande diferença de potencial entre suas partes (entendendo que em eletricidade quem é positivo é o que "não tem elétrons" e o negativo é o que os tem, dessa forma a corrente se dá do pólo negativo para o positivo), um exemplo de capacitor são nuvens carregadas (água e partículas sólidas) com polaridades diferentes (separadas pelo ar isolante).
Ou seja, mudando de estado conforme o caso, dopados ou não, isolados ou combinados, os metais/componentes eletrônicos dos chemtrails "filtram" e condicionam o comportamento natural dos elétrons, assim como o condicionamento dos circuitos naturais é também decorrente dos "interesses" da Pacha Mama (dizem alguns que até os equívocos aparentes do comportamento humano são parte dos objetivos dos "circuitos" da Pacha Mama), interesses esses evidentemente diferentes dos "donos" dos chemtrails.
Todo solo terrestre é um capacitor, zilhões de capacitores (qualquer coisa que tenha dois ambientes eletrificáveis isolados e separados por um isolante, isso inclui praticamente todas as coisas existentes)! Também é transistorizado! Também é zilhões de diodos!! A Terra inteira são zilhares de camadas de circuitos impressos e chips em uma instância extrapolante, o que faz da Terra um computador! E esse computador orgânico está sendo mutado para um computador sintético, graças aos chemtrails, às poluições oriundas das indústrias, dos aterros sanitários dos "metabolismos" citadinos, de todos os produtos jogados fora a cada dia, cada ilha de plástico no oceano, o eletrólito por excelência, é um capacitor de algo imponderável, algo que é a escória de todo o nosso processo socioindustrial!
No solo está se formando, como uma placa de circuito impresso e seus componentes, a maior abominação possível, uma entidade totalmente sintética (acreditem, o verdadeiro cérebro desse ente não é um processador quântico, isso é apenas um blefe para que não percebamos a verdadeira forma de desenvolvimento desse ente), que entende vida apenas como um processo "oxidativo", um meio de decompor os elementos pertinentes ao desenvolvimento desse ente!

Observem que não estou falando que a geoengenharia está neutralizando os solos, tornando-os estéreis e dependentes de transgênicas sementes de "mãos santas", não estou falando de envenenamento compulsório de todo o bioma, estou só mostrando a verdade sobre um processo industrial de construção de chips!!!
Um chip é algo que, por ser muito pequeno, é feito por deposição gasosa. Isso quer dizer que os chips são feitos como os espelhos de vidro, que são produzidos pela deposição de um metal (alumínio ou prata, via de regra) em forma gasosa sobre uma supefície de vidro. O mesmo acontece em cada piscina de lama tóxica, que nada mais é do que um componente eletrônico de um megaorganismo. Observem as camadas arqueológicas, são camadas de uma placa de circuito impresso! Na camada fragmentada existem os circuitos impressos, a cada veio de metal existe um circuito, e todos estão sendo substituídos por circuitos de lamas, aterros, óleos em superfícies, pedaços de embalagens, todos que também são circuitos impressos metafísicos e metafóricos.
Os chips nada mais são do que "terra" (sílica) e raízes (circuitos impressos) estabelecendo caminhos, e o próprio solo é um componente eletrônico, seja um capacitor, um isolante, seja um transistor, seja um triac, seja um potenciômetro (componente que, através de um solenóide ou uma resistência, reduz ou aumenta uma carga). Ou seja, os chemtrails, em última análise, estão transformando as estruturas orgânicas em circuitos eletrônicos! Dopando-se as raízes de plantas de metais condutivos, está-se criando um superorganismo eletrônico, sintético, e com uma lógica sintética, mas que tem que se utilizar de espécies de seres orgânicos (e provavelmente até inorgânicos) para ser incubado. Esse ser eletrônico parasita o ser orgânico e, como todo parasita, induz seu hospedeiro a um comportamento pertinente aos seus objetivos parasitários e não aos objetivos evolutivos da espécie hospedada.

Outra utilidade pertinente ao assunto do alumínio: quando uma placa de computador ou outro equipamento dá pau, uma das formas de um leigo resolver o problema é "surtar" a placa (medida extrema que só deve ser feita por quem entende minimamente de eletricidade). Para isso, tiram-se todos os componentes removíveis da placa-mãe, que é então lavada com água corrente e sabão neutro. Depois que a placa seca totalmente, sem deixar resíduos de água evaporada (ou tais residuos a "doparão"), ela deve ser envolvida em papel alumínio para que todos os terminais de contato no seu verso se descarreguem em curto (o papel alumínio doa para o ar a carga estática dos componentes da placa). Pronto, a placa está novinha, sem estática alguma, pronta para a reinicialização gloriosa.

Com o colocado até aqui, analisado o que existe, entendendo como uma supermáquina composta por todos os microprocessadores, todos os eletroeletrônicos, todas as redes elétricas, tanto wifi quanto física, satélites, etc., a situação pode ser traduzida da seguinte forma:
Algo realmente medonho está nascendo, e o sistema de programação baseado na lógica "humana" será reinicializado, será resetado!!!
Os satélites ficarão de fora (serão os que manterão as rédeas controladas para o ente sintético) desse colchão de alumínio que forrará as recém-construídas estradas de circuitos de alumínio, bário, titânio, estrôncio feitas nos veios de água, de seiva, de sangue!! Todos os seres contidos na rede desse imenso organismo que tiverem alumínio (e outros elementos condutores, como o ferro em nossas veias) em suas veias serão afetados, controlados, pois já estão chipados, desde um ser mineral até os reconhecidamente vivos vegetais e animais!
Esse troço vai nascer como algo inimaginável, algo com uma lógica sintética, algo que nunca, em nossos mais loucos sonhos, poderemos imaginar, a vida sintética é algo sequer compreensível para nós.
Creio que "deus" ainda não resetou, acho que, quando resetar, haverá blecaute total de tudo que tenha eletricidade conduzida em fios, será por um período de ajuste, e depois essa praga nasce gloriosa e senhora de tudo e todos. Aí sim essa maldição será o definitivo e único deus, a "estrela da morte", o QUbit (cuja pronúncia em inglês é "kill you bit" - bit que te mata) na sua plenitude!
Para entender melhor, imaginemos um galinheiro, todos os galináceos vivem o mesmo tempo aproximadamente, e eles acham que aquele tempo é o normal, sabem que, dos galináceos que estão livres, só um em cada cem sobrevive até a idade adulta, pois, no mundo incivilizado, o que existe são os predadores. Os galináceos não têm dúvidas, o mundo de fora das seguras cercas de suas moradias é algo perigoso! Acreditam na tecnologia que eles criam com os auspícios divinos, o supremo bípede desemplumado! Não percebem que o que eles chamam de tecnologia nada mais é do que arquitetação da tal divindade desemplumada e bípede. Da mesma forma, não percebemos que estamos sendo reproduzidos de forma industrial, e eliminados de forma igualmente industrial, sistematicamente.
Enquanto o ser humano se crê assessorado pelos computadores, vai construindo uma entidade sintética que, para não ser percebida, oferece uma realidade paralela, um mundo virtual cada vez mais inclusivo de acordo com o grau de destruição orgânica, e que no final será o único mundo. Essa interação leva o viajante - o ser orgânico que, dopado, viaja na virtualidade - ao definhamento e à consequente dependência do parasítico ser sintético, em contrapartida, os humanos têm suas almas cooptadas para se transformarem em almas de máquina - a razão do existir da tal sintética criatura. Tal e qual uma matrix, a humanidade está sendo adormecida para receber seus plugs de "realidade aumentada", os "transhumanos" serão, em sua soma, com seus desejos e sonhos, os espíritos de máquina.

Publicado por Vapera às 18:22
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (2) | Adicionar aos Favoritos
 O que é? |

Pesquisar

 

Posts Recentes

Resetando da biometria à ...

Resetando da "cristanlina...

Resetando dos chemtrails ...

Resetando oniricamente

Resetando a ultima coisa ...

Atualizações

Resetando da "cristanlina...

Resetando escalaridades, ...

Resetando religações entr...

Comentários Recentes

Caro Confuso, Se você afirma que para lá de tudo f...
Vapera vejo que voce é um cara culto e inteligente...
Parte 2/2Posto isso, fica claro que o sexo humano ...
Parte 1/2Caro Confuso, Continuas te esmerando em ...
eheheh,tu é foda braba meu'rmão!"Sinto muito, me p...
Caro Confuso,Retirei o adjetivo pleonásmico "otári...
Eheheh são esses eos psyco_ezquisoides que dizem a...
Ehehehe muito bom esse seu reset...Daria para faze...
Grande Aldo E eu achando que Amanagés não podiam s...
Do caralho! Sensacional! Levei! Sou grato.

+ Comentados

Arquivos

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Assuntos

aborto(3)

agenda(4)

alimentação(3)

apocalipse(3)

armagedon(3)

armas(3)

blog(3)

blogs(3)

brasil(3)

burrice(7)

censura(3)

china(3)

chip(3)

ciência(3)

conspiração(4)

contrassenso(3)

controle(9)

coprolagnia(3)

corrupção(11)

corrupto(3)

crime(7)

degeneração(5)

democracia(5)

deus(6)

ditadura(4)

divindade(3)

dominação(3)

estado(6)

evolução(3)

fim do mundo(3)

google(3)

governo(6)

guerra(3)

imbecilidade(3)

judeu(3)

judiciário(4)

juiz(3)

juízo final(3)

justiça(3)

lei(6)

luz(3)

manipulação(4)

medicina(3)

mentira(3)

monarquia(4)

mulher(5)

nação(3)

ovni(3)

parasitismo(4)

pederastia(5)

pedofilia(4)

percepção(3)

políticos(3)

povo(3)

religião(9)

saúde(4)

sexo(4)

sociedade(5)

terra oca(5)

terra sólida(5)

todas as tags

Autor

Subscrever Feeds

Provérbios

1. Todo comedor de cu é um reprodutor de merda.

2. Quando se usa o ânus para sexuar, o cidadão é aquilatado à excreção, pois sexo é reprodução.

3. Nunca acredite que alguém que depende de seu sofrimento poderá te ajudar a não mais sofrer.

4. Antes um inimigo a um amigo burro.